• Salatiel Diniz

Cuide da sua mente: um exercício mental simples e prático que você pode realizar a qualquer momento.

Atualizado: Set 2

Estamos num tempo que foge aos padrões convencionais que, até então, estávamos acostumados. Muita coisa mudou e, certamente, muita coisa ainda está por mudar. E será que estamos preparados?





A quarentena convidou as pessoas a visitarem os seus porões e muitos se assustaram com o que encontrou. Muitos fantasmas saíram de suas casas existenciais e as pessoas começaram a adoecer, as chamadas doenças psicossomáticas.


O que fazer?


Sabe o que é curioso nisso tudo? É que fomos convidados a nos refugiar no único lugar onde ninguém pode acessar senão nós mesmos. É necessário assumir o controle. Inspirar e expirar pode ser um bom começo. Fechar os olhos e procurar se desconectar do mundo externo, enquanto inspira e expirar lenta e profundamente. Ir dando-se conta que somos pessoas especiais; formados à imagem e semelhança do Criador. Portanto, cocriadores do universo.


Alguns medos são comuns, como: o medo de morrer, o medo de ser abandonado, o medo do próprio isolamento, em virtude do isolamento social. Causando irritabilidade e ansiedade em algumas pessoas e, em outras, a melancolia e a depressão.


É importante livrar-se da culpa. Entender que não somos os culpados, mas que podemos ser os senhores de nós mesmos. Entender que a respiração nos ajuda a controlar [ou descontrolar] as nossas emoções. Ou seja, a escolha é nossa. E o que você prefere escolher?


Segue, então, um exercício mental simples e prático que você pode realizar a qualquer momento do dia [ou da noite]:


- De preferência procure uma posição que você se sinta confortável, seja sentado ou deitado. Experimente colocar uma música ambiente, de preferência instrumental, e que possa lhe ajudar a uma conexão com o Universo. Serene os pensamentos e diga [mentalmente] para você mesmo: eu sou especial e me conscientizo que sou uma pessoa próspera. Neste momento eu me conscientizo que em minha vida só acontece coisas boas. Todas as minhas células trabalham em harmonia e, em harmonia, vou vivendo com bem estar e qualidade de vida. Eu me amo, eu me amo.


Experimente fazer isto várias vezes ao longo do dia. Conscientizando-se que você é uma pessoa especial e que em sua vida só acontece coisas boas. Lembre-se que somos um corpo vibracional ocupando um corpo físico e que, quando começa a vibrar descompassadamente, gera ruídos e, dessa forma, baixa a nossa frequência vibracional, gerando, por conseguinte, as chamadas doenças psicossomáticas.


Sede forte! Ame-se mais, curta-se mais. Afinal, somos mais que especiais. Somos a imagem e semelhança do Criador.

Salatiel Diniz – Psicólogo, Escritor e Empreendedor em Marketing de Relacionamento.

35 visualizações

© 2020 por Caixa Amarela.